Como cuidar bem de um cavalo para que ele esteja sempre saudável e feliz

 

O cavalo é um animal que exige muita atenção, dedicação e cuidados regulares, não só para se manter em forma, como também para se manter o mais saudável possível. Saiba quais são os cuidados a ter com um cavalo para que ele tenha uma vida longa, ativa e feliz.

Para cuidar corretamente de um cavalo, é necessário realizar uma série de tarefas de limpeza e de manutenção que vão garantir o máximo conforto e bem-estar do animal. O cavaleiro precisa aprender a alimentar, abrigar, limpar e a tratar do seu cavalo para que ele se sinta sempre protegido e em casa. Assim sendo, é necessário ter em conta os seguintes aspectos:

A alimentação do cavalo

Todos os cavalos precisam de uma alimentação adequada e variada de acordo com a sua raça, idade e atividade. Se o animal não for bem alimentado, ele pode sofrer de anemia e ficar obeso. Para que tal não aconteça, o cavalo deverá seguir uma dieta simples e equilibrada. O feno, a mistura de grãos, os sais, os minerais e a aveia limpa são ótimos ingredientes para a alimentação de um cavalo e podem reduzir o aparecimento de cólicas. Também é aconselhável que exista um lugar bem amplo para que os cavalos se movimentem e pastem à vontade. Tenha em atenção que os cavalos devem ter sempre disponível água limpa e fresca para se refrescarem e as cocheiras não devem ter cheiros ou moscas.

A limpeza do cavalo

A limpeza do cavalo é um dos cuidados principais que se deve deve ter com o seu animal. Ela deve ser efetuada antes e depois de montar a cavalo e num local bem iluminado. Ao fazê-lo, o animal sentir-se-á mais acarinhado e protegido e isso vai aprofundar a relação de confiança entre o cavaleiro e o cavalo. Também é de realçar que uma limpeza diária é uma boa forma de verificar a condição do pelo e cascos do seu cavalo.

A escovação do pelo do cavalo

Para que o cavalo tenha sempre um pelo brilhante, é aconselhável que ele seja escovado antes e depois de cada cavalgada. Ao fazê-lo, estará limpando a sujeira do animal (lama e suor), e massagear o seu corpo, libertar a tensão dos seus músculos e a ativar a sua circulação sanguínea.

Utilize uma escova com pelo duro para escovar o pelo, a crina e a cauda de um cavalo, mas nunca se posicione atrás do animal, pois este pode se assustar e dar coices. As escovas de borracha também são uma excelente opção para a escovação do cavalo, uma vez que as escovas de metal podem ferir o animal e as de plástico podem desenvolver bicos devido à fricção.

Enquanto escova o cavalo, procure lesões, inchaços, cortes ou qualquer tipo de anomalia que possa estar incomodando-o. Tenha em atenção que a zona da barriga é uma das mais sensíveis e, como tal, deve-se ser muito cuidadoso na sua escovação.

Cuidados a ter com os cascos do cavalo

Os cascos do cavalo devem ser aparados e limados a cada 6 semanas. Este é um trabalho que deve ser feito por um ferreiro especializado, de forma a não machucar o animal. No caso de o cavalo usar ferraduras, estas também precisam de ser removidas num período de 6 semanas para verificar se os cascos precisam ser aparados. É aconselhável que o cavaleiro lave cuidadosamente cada um dos cascos no final de cada passeio para ver se estes apresentam algum tipo de lesão ou ferimento.

A saúde dentária do cavalo

À semelhança das pessoas, os cavalos precisam de ter dentes fortes e saudáveis para não surgirem problemas relacionados com a sua dentição. Como tal, e para que a saúde dentária do seu animal nunca esteja comprometida, é necessário deslocar-se ao veterinário pelo menos uma vez por ano para inspecionar os dentes do animal.

A desparasitação e a vacinação do cavalo

Os cavalos são animais de alto porte que precisam de ser desparasitados 4 a 6 vezes por ano. Contudo, este tratamento depende da utilização que é dada ao cavalo, do seu local de descanso, da sua alimentação e do contato que ele mantém com os outros animais. Por outro lado, também é de destacar que todos os cavalos precisam de ser vacinados pelo menos uma vez por ano. Para saber qual é a vacina mais apropriada para um cavalo, é preciso informar-se junto de um veterinário, pois a idade, a raça, a resistência, a época do ano e a saúde geral do animal são critérios que exercem influência sobre as doenças infecciosas que possam afetar o cavalo.

A Baia do cavalo

A baia precisa de ser bem cuidado para que o animal esteja o mais confortável possível. Trata-se de um abrigo que protege os cavalos das condições climáticas desfavoráveis e oferece uma área limpa e seca para eles se deitarem. O cavaleiro deve utilizar serragem de madeira ou palha para forrar o chão e deve ter sempre à mão um ancinho e um balde vazio para manter o estábulo em ótimas condições (seco e limpo). Se a baia for bem cuidada, o animal também o será. No entanto, é de realçar que um cavalo não precisa da baia para viver, pois ele consegue viver num ambiente natural onde é livre para se movimentar, pastar e socializar.

O exercício do cavalo

No seu estado selvagem, o cavalo percorre longas distâncias e corre muitos quilómetros por dia para obter comida. Já em cativeiro, ele é privado do seu comportamento natural, mas isso não significa que não precise de exercício. Os cavalos precisam de fazer exercício físico para se manterem saudáveis e em forma. A solução mais apropriada seria que o seu cavalo tivesse um campo de grandes dimensões onde pudesse correr, exercitar-se e pastar livremente.

O kit de primeiros socorros para o cavalo

Para cuidar corretamente de um cavalo, é indispensável que se tenha um kit de primeiros socorros que esteja pronto para ser utilizado. De uma forma geral, este kit deverá conter luvas descartáveis, sonda, estetoscópio, termómetro, seringas, algodão, sabão, frascos de coleta, antibióticos, anti-inflamatórios e sedativos. Só assim é que é possível dar uma resposta célere e eficaz em caso de uma eventual emergência.

 

Responder