Contato com cavalos proporciona ação terapêutica para jovens

Alimentar e escovar o cavalo, conhecer as baias e assistir a uma interação do equitador com o animal (horsemanship) e a demonstração de montaria. Mais de 300 pessoas, a maioria crianças e jovens, tiveram nesta quarta-feira (9), na Associação Equoterapia, no Jabaquara, a oportunidade de ter um contato próximo com o mamífero que tem o movimento tridimensional, parecido com a marcha humana. O evento marcou o Dia Municipal da modalidade terapêutica, celebrado em 9 de agosto, e incluiu oficina de customização de ferradura.

Contato com cavalos proporciona ação terapêutica para jovens

Entre os visitantes, alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e do Cerex – Escola Especial Eduardo Ballerini. “Nunca tinha visto um cavalo tão de perto. Tive boa impressão”, disse Guilherme Rodrigues dos Santos, 17 anos, do Cerex, acompanhado da psicóloga da entidade, Silvia Helena Mauri. “É importante esse contato com outro público e com os animais para a socialização deles. Eles trabalham o tato e ultrapassam limites como o medo”.

Já Bruna Júlia da Silva de Souza, 17, faz equoterapia no local e tem mais intimidade com o bicho. “O meu cavalo se chama Paraíso. Ele é muito carinhoso comigo e eu com ele. Gosto de vir aqui porque sei que ele gosta de mim”, disse ela, contando que adora dar banho no animal. Sua mãe, a dona de casa Emilene Júlia da Silva, 41, da Ponta da Praia, percebe os benefícios da terapia no desenvolvimento da filha. “Ela adquiriu mais independência, se sente útil e importante aqui”.

Atendidos

O 9 de agosto foi instituído Dia Municipal da Equoterapia pela lei 3.265/2016. “Essa data veio coroar todos os dias que trabalhamos integrados. Que haja mais consciência social deste trabalho feito com amor e acolhimento”, destacou a presidente da entidade, Graça Silva.

Conveniada com a Prefeitura desde 2005, a Associação Equoterapia é pioneira na utilização do método na Baixada Santista, oferecendo atendimento a crianças e adolescentes deficientes e/ou com necessidades especiais, de 3 a 18 anos, por equipe multiprofissional.

Atualmente são 113 atendidos, dos quais 75 por meio do convênio – em 12 anos já foram 850 atendidos, totalizando cerca de 30 mil terapias. O atendimento pela Prefeitura é anual, tendo início em janeiro/fevereiro e término em dezembro, quando o praticante recebe alta. Tendo até 18 anos, poderá se reinscrever em lista de espera. Inscrições pelo e-mail [email protected] ou telefone 3221-7706.

 

Junte-se à nossa lista de amantes de cavalos!

Assine para receber ofertas de compra e venda de cavalos, atualizações, informações sobre Haras e Criadores de cavalos de várias raças diretamente no seu E-mail. Venha galopar com a gente!

Obrigado! Agora só confirmar lá no seu e-mail ;)

Algo deu errado.

Responder