Seabiscuit – O Cavalo Vencedor

seabiscuit-cavalo vencedor
Seabiscuit vencendo a corrida de Santa Anita, 1940. Foto: Seabiscuit Heritage Foundation.

Seabiscuit nasceu no dia 23 de maio de 1933 em uma família de puro sangue vencedores, como seu avô Man O’War. Apesar de sua linhagem poderosa, logo quando nasceu foi tido como pequeno e preguiçoso.

Ainda assim, seu primeiro dono, Wheatley Stable, resolveu investir em seu treinamento, deixando-o nas mãos de Sunny Jim Fitzsimmons, treinador experiente e renomado por criar vencedores. Contudo, mesmo após o pesado investimento, Seabiscuit conseguira perder as suas primeiras 17 corridas.

Depois dos fracassos, Fitzsimmons abriu mão de investir tempo no cavalo, que passou a ser motivo de piada nos campos. Apesar de, inicialmente, possuir um baixo desempenho nas corridas que participava, Seabiscuit conseguiu algumas vitórias em corridas pequenas e médias. Já no ano de 1936 o puro sangue foi vendido para Charles S. Howard e passou a ser treinado por Tom Smith. Nessa nova fase, por meio dos treinamentos de Smith, o cavalo Seabiscuit virou a nova sensação dos campos, vencendo diversas corridas de peso.

 

Seabiscuit com seu treinador Tom Smith, segundo da direita, e seu proprietário, Charles S. Howard, à direita, em seu caminho para competir com War Admiral em 1938. Foto: The New York Times.
Seabiscuit com seu treinador Tom Smith, segundo da direita, e seu proprietário, Charles S. Howard, à direita, em seu caminho para competir com War Admiral em 1938. Foto: The New York Times.

 

Em novembro de 1938, Seabiscuit alcançou um feito que poucos imaginavam. O patinho feio dos campos de corrida venceu em um tempo recorde War Admiral, um dos maiores vencedores da época e filho de Man O’War, avô de Seabiscuit.

Porém, ainda naquele ano de 1938, o cavalo sofreu um acidente durante uma das competições. Com um ligamento rompido na perna dianteira esquerda, muitos acreditaram que Seabiscuit se aposentaria. Entretanto, aos poucos, o cavalo reaprendeu a andar, trotar e galopar.

Durante o outono de 1939, o vencedor parecia melhorar a cada dia e no final daquele ano, Smith iniciou novamente os treinamentos do puro sangue. Pouco tempo depois, Seabiscuit realizou o que parecia impossível para um cavalo acidentado: voltou a vencer diversas corridas.

Na década de 1940, após inúmeras vitórias e prêmios, Seabiscuit finalmente aposenta e em 1947, o cavalo morre de velhice.

Abaixo está um vídeo de 1938. Assista.

 

Referência:

– “SEABISCUIT AT TANFORAN; Howard Horse to Start Training for Racing Comeback”. The New York Times.
– Hillenbrand, Laura. “Seabiscuit: An American Legend.”. 2001.

 

 

Seabiscuit ganhou uma versão para o cinema com o título de Alma de Herói, aqui no Brasil

Responder