Para uma melhor experiência, altere seu navegador para CHROME, FIREFOX, OPERA ou Internet Explorer.
  • Seja Bem-vindo(a).
Veterinários compartilham causas comuns de lesões equinas nas baias

Veterinários compartilham causas comuns de lesões equinas nas baias


Veterinários compartilham causas comuns de lesões equinas nas baias
Crédito das fotos: iStock e Divulgação/The Horse

30 de março de 2020

Inevitavelmente, os cavalos são realmente bons em se machucar e, por isso, é importante ficar atento com alguns objetos. A veterinária Liz Arbittier uma vez tratou um cavalo com um garfo de metal espetado no casco.

De acordo com ela, isso aconteceu porque a equipe do celeiro deixou o garfo no carrinho de mão, que estava bloqueando a tenda, enquanto se afastava momentaneamente.

Ao retornar, o trabalhador encontrou o cavalo com o garfo no pé, que perfurou a parte inferior e saiu pela parte traseira do calcanhar. “Surpreendentemente, após a cirurgia e uma longa recuperação, ele estava absolutamente bem”, disse Arbittier.

Contudo, pontas afiadas de metal não são as únicas coisas que podem ferir um cavalo. A veterinária Samantha conta que viu vários cavalos espetados com cabos de madeira de forquilhas. “Os cavalos são estranhamente eficientes em encontrar coisas com as quais se machucar”, disse ela.

Muitas vezes, são os acessórios mais comuns de celeiro que causam lesões. Aqui estão seis objetos que os veterinários incentivam os clientes a pensarem duas vezes antes de usar.

Conheça alguns objetos:

Fechos duplos: As alças e os ganchos da caçamba podem, e geralmente causam, lacerações nas pálpebras e nas narinas. Isso é bastante comum. No entanto, os encaixes de ponta dupla e os ganchos de olhal podem causar os mesmos ferimentos.

Manjedouras de feno: Estes são populares em alguns estábulos para reduzir o desperdício e diminuir o consumo. O veterinário Scott Ahlschwede incentiva os donos de cavalos a pensar duas vezes antes de usá-los. Certa vez, de acordo com ele, um cavalo em um grande celeiro sofreu uma lesão catastrófica depois de pegar uma perna em uma manjedoura.

Metal. Cavalos entediados gostam de mastigar madeira. Frequentemente, os proprietários de celeiros colocam lampejos de metal (pedaços finos de material impermeável que devem ser instalados para impedir a passagem de água) sobre a madeira para impedir o engate. No entanto, os cavalos ainda podem mastigar a superfície, levando a arestas vivas ao longo do tempo.

Prateleiras de metal. Metal é implacável. Se um cavalo esbarrar em um gancho de freio, suporte de sela ou barra de cobertor, há risco de ferimentos. Se um cavalo pode alcançar prateleiras de cobertores sobre suas portas, pode prender os dentes e quebrar a mandíbula. Escolher ganchos rígidos de borracha em vez de metal é uma opção.

Trave as travas da porta. Você precisa de dispositivos elétricos para proteger as portas do box (as portas não seguras levam a seus próprios problemas: cavalos soltos). No entanto, quando as travas não estão niveladas, elas podem machucar os cavalos, rasgar a pele ou causar uma condição conhecida como “quadril derrubado” (fratura dos coxas dos tubérculos ou do eixo do ílio, geralmente causada quando um cavalo corre através de um cavalo).

Reduza os riscos de lesões

Sem dúvidas, até os objetos mais mundanos podem representar riscos para os cavalos. Portanto, Parkinson recomenda manter os corredores limpos para reduzir significativamente as chances de uma lesão e inspecionar regularmente objetos pontiagudos.

“Passe pela área em que seu cavalo mora e sinta cantos ou bordas afiadas com a mão. Se machuca você, quando você passa a mão sobre ele, pode machucar seu cavalo ”, disse ela. “Mantenha todo o equipamento extra, como forquilhas, cordas, ganchos, cabrestos, cercas extras, carrinhos de mão, etc., em uma sala separada que os cavalos não possam acessar”, finaliza.

Fonte: The Horse – tradução Cavalus



Topo Play Store
Play Store
>